free hit
counters
aagmsilva's Content - The Lotus Forums Jump to content


aagmsilva

Basic Account
  • Content Count

    99
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by aagmsilva

  1. aagmsilva

    aagmsilva

  2. Pedro vi logo que o teu motor tem mãos de profissional. A cabeça do VVC é das melhores para ser trabalhada pois já tem de origem as válvulas de maior diâmetro de todos os K engine tirando os motores VHPD (Motorsport de 190 cv), deixando entrar uma muito maior quantidade de ar nos cilindros e podendo ainda ser trabalhada pera levar válvulas ainda maiores, com resultados sempre a acompanhar. São um bocado caras de trabalhar pois precisam do kit de tampas para eliminar o sistema VVC, as cames também são especiais, podendo ainda ter levado touches fixas (não hidráulicas). Se somares is
  3. Pedro desculpa as minhas perguntas mas o teu Lotus K engine deve ser dos poucos em Portugal que tem esse nível de preparação e de upgrades, daí a utilidade dos teus dados e referencias para os membros aqui do Club. A ver se eu e outros membros seguimos o mesmo caminho. PS: O mal é sempre o mesmo o carcanhol, pois a preparação do teu motor para esse nível deve andar perto dos € 2.000, se não ultrapassar em tempo de programação personalizada da Emerald e trabalho na cabeça do motor. Se puderes meter aqui uma fotos do teu motor era excelente.
  4. Pedro obrigado pelas respostas. Realmente são números mesmo muito impressionantes. O teu motor deve ter sido bem "trabalhado" a nível da cabeça e por quem sabia o que estava a fazer e nisso os brits não brincam às casinhas nem ao faz de conta. Não tens referências das pipercams que estão no motor. Pergunto porque existem várias qualidades quer para o motor normal como para o vvc. Quando falas em engrenagens de comando estás a falar nas polias reguláveis das árvores de cames? Para o arrefecimento do motor se ainda não tens no teu Elise deves montar um PRRT para ficares c
  5. Pedro ainda bem que o problema está ultrapassado. Aproveito para te fazer umas perguntas sobre os upgrades do motor do teu Lotus. Como referes que tem umas Pipercams e uma Emerald qual a experiencia que tiras desse material. Sei que não é fácil responder pois terias que ter uma referencia de origem, de qualquer modo podes sempre dar umas luzes sobre a potencia e desempenho atual face aos números de origem. Por referencia ao teu motor K ser o 1.8 16 válvulas "normal" ou uma das versões VVC. Abraço e obrigado.
  6. Olá Pedro Só vi agora o teu feedback. Tinha quase a certeza no que tu ias encontrar (ou não encontrar), mas se já tens o bypass melhor, podes andar com ou sem ele como entenderes melhor (eu acho melhor sem pois o Lotus ronca mais). Para comprar o catalisador penso que não encontrará melhores preços do que no Ebay.co.uk pois existem aos montes (novos pois pelos preço não vale a pena comprar usados) Também podes tentar na SJSportscar, RimmerBros, na EliseParts e na EliseShop, etc, conforme preço e custo de transporte. Como o teu motor é Rover K Series esses catalisadores também poderão s
  7. Bem vindo Pedro ao Clube e aos Lotus. Parabéns pela aquisição e bons kms. E cuidado com a máquina que é uma coisa infernal e lê a estrada como mais nada. Abraço. PS: e manda umas fotos para ver o rasteirinho.
  8. Olá Pedro Garcia. Antes de tudo verifica o estado do catalisador, mesmo que o tenhas de retirar do carro para inspecionar em mãos. Ás vezes encontram-se grandes surpresas. Já tive conhecimento de pessoas que tiveram o mesmo problema e vieram a constatar que o "miolo" do catalisador tinha "desaparecido". Dispõe e abraço.
  9. Now I realise Bibs doudts about the extinguisher. He has waiting for a piece of history, not of extinguisher technology itself. Brits always looking for something else of value.
  10. Para quem desconhece estes extintores espaciais passo a publicidade www.elise-shop.com Sparco Fireater Fire Extinguisher (Elise, Exige, VX220)
  11. O Sr. Presidente que me desculpe mas equipar o rasteirinho com hi-fi´s, subwoofer´s e similares não faz sentido para além de representar quase de certeza alguns segundos a mais dos 0 aos 100. Melhor mesmo é fazer uns upgrades à linha de escape (= a retirar mais algumas gorduras) e aumentar os db´s em andamento. É bem mais agradável para quem conduz o Elise e para quem o vê passar. Falando em coisas mais úteis, vejo nas fotos do Elise do Rui, entre os assentos um tubo vermelho. O que é? Creio ser o famoso extintor de origem Russa, inventado para a exploração espacial soviética. Será
  12. Olá João O Elise S1 é muito bom em matéria de soft-top. Estou convencido que se o ST que pagou, e não lhe chegou às mãos, realmente fosse montado no Lotus este ficaria como novo e sem fugas de água para o interior. Quanto à versão de 190 cv que o João pretendia comprar é só fazer o upgrade do material necessário e instalar tudo o que for preciso, pois peças não faltam. Com todos esses upgrades de motor e mais alguns de travões/suspensão/caixa/etc, o Elise fica exactamente igual ao de série, (tirando as performances). Sobre o assunto das limitações de trânsito na cidade de Lisboa, seja
  13. Penso que o melhor é mesmo andar menos à chuva. Principalmente para não estar a dar banho ao motor e associados, pois água e elétrica não combinam. Embora os nossos carros sejam uma verdadeira delícia em estrada molhada.
  14. Olá a todos. Sempre a aprender. Desconhecia de todo os dados referidos pelo Rui sobre os Elise S2 / Speedster. Sabia que o último era uma cópia chassis/suspensão do primeiro embora equipado com motor Opel, desconhecendo os tais pormenores que muitas vezes fazem a diferença. Por último mais uma pergunta ao Rui. A necessidade de evolução/produção dos Elises da 1ª para a 2ª série deveu-se apenas a questões de motorização ou envolveu outros pormenores e especificações? Que normas de segurança europeias forçaram a alteração do chassis do 1º Elise? Pergunto isto pois se há coisa que não fa
  15. O problema dos tac tac tac é muito "engraçado". Normalmente é sinónimo de bateria fraca ou descarregada, ou ligações isoladas. Mas existe também o tac tac descrito pelo João, quando se liga uma bateria externa ao carro. O João disse que o Speedster ligado a uma bateria externa manteve o tac tac. Tal deve-se ao facto dos cabos utilizados serem ou de reduzida secção ou de fraca ligação às pinças crocodilo. Aparentemente os cabos estão bem e a ligação entre as duas baterias é perfeita mas a corrente não passa e o tac tac subsiste (e o carro na rua para nosso desespero, sem fal
  16. Olá João. Só hoje vi este tópico e lamento o sucedido. A solução para o problema parece simples para os sintomas descritos de inicio. Espero que resulte. Tecnologia alemã para mim não dá - é só fama e pouco proveito. De qualquer modo parabéns pela aquisição e muitos e bons quilómetros. Abraço
  17. Olá Samuel. Realmente pneus de jante 17 não são nada baratos. De qualquer modo ao que já tenho procurado por aqui, os pneus que referes são bem mais baratos do que os valores anunciados em sites de venda de peças Elise internacionais, aquelas casas que todos nós conhecemos da net, sem querer estar aqui a referir nomes. Por exemplo, para o meu Elise S1, pneus da frente na medida 195/50 15 (Yokohama Advan Neova especificação Lts) consigo aqui na minha zona a +- € 200,00 o par, ao passo que numa dessas casas de venda online custa UK £ 212 + UK VAT + transporte + câmbio para €€€. É só fazer
  18. Olá Samuel. Parabéns pela aquisição do 111R verdinho. É como dizes, uma máquina diabólica e que chama a atenção onde quer que se vá. Normalmente os Elises são carros que exigem cuidado na condução, pois curvam com muita velocidade. A somar a esse facto se o teu rasteirinho tem autoblocante então o cuidado na condução é muito mais elevado, especialmente em pisos escorregadios ou molhados, pois aí ele pode descolar a qualquer momento. Fora isso é sempre a rolar, pois vais ver que o desgaste de que falas é muito pouco, tirando os €€€ para a gasolina. Cumprimentos e bons kms & drive s
  19. Bom dia João. Para diagnosticar o problema descrito os Elises não ajudam pois têm fundo plano metálico total em toda a extensão do carro, fundo que tapa a vista dos componentes e desvia, neste caso, as águas, do seu local de saída no compartimento motor. Atenção que este fundo plano não é um "defeito" (infelizmente nestes carros tudo lhes é apontado como defeito quando surge alguma avaria) mas uma simples característica de fábrica, coincidente com as regras aerodinâmicas dos carros de corrida. Para o ajudar precisava de saber primeiro se o João chegou a fazer alguma reparação quanto aos
  20. Bom dia João. Ás dicas que o Rui Coelho deu pouco existe a acrescentar. O melhor conselho que o Rui lhe deu e eu subscrevo inteiramente é mesmo nunca acreditar nos disparates que são ditos pela grande maioria das oficinas e mecânicos que nos aparecem pela frente, quase sempre sem saberem o que dizem e sem conhecimento real destes Lotus, mas sempre prontos a passar atestados de óbito ao carro inglês. Por muito que lhe digam estes Elises são muito fiáveis e os males que padecem são hoje em dia conhecidos de todos e implicam o gasto de poucos €€ para serem resolvidos. Os "males" q
  21. Vi hoje pela primeira vez o Lotus do Filipe em Famalicão, embora já me tivessem comentado que ele andava muito na cidade. Um Esprit ao vivo é sempre um carro visualmente muito agressivo mas este H Wing é uma máquina. Fico contente de o ver na estrada pois o pessoal precisa de aprender muito a nível de cultura automóvel - a ver se deixam de lhe chamar "Lambo..." ou outras coisas piores. Parabéns.
  22. Olá Filipe. Bem vindo ao forum e parabéns pelo seu Esprit. Tem uma máquina linda e uma das melhores peças da Lotus. Ainda nos vamos encontrar pois não estamos muito longe um do outro. Parabéns e cumps.
  23. Ao Nelson nada lhe escapa. Eu cheio de medo pelo estacionamento pouco recomendável que as fotos registam e fui logo pestanejado pelo Forum. Pelo menos aqui não se passam multas. Temos que nos conhecer pessoalmente para por a conversa em dia. Cump.s
  24. Olá Blatt. A ideia que propõe é boa e para quem estiver interessado é tudo uma questão de organizar a vida pessoal e fazer a escolha de percurso que mais lhe convier. Mas como se está a falar em viagens com um número de kilómetros muito elevado, tomo a liberdade de sugerir ao Clube a presença nas 24 horas de Le Mans deste ano, que terão lugar no fim de semana de 16 e 17 de Junho em França. Não falo por mim que já assisti às 24 Horas onze vezes, mas pela experiência fenomenal e única que é viver essa prova ao vivo. Além de todo o espectáculo desportivo em si, em que grandes fabrican
  25. Qualquer Lotus Elise S1 é obrigatório ter o número de chassis gravado na cave de roda traseira direita e o autocolante com as caracteristicas do carro colado no compartimento técnico à frente (os S2 e Opel seguem as mesmas regras nos sitios próprios). Esta orientação cumpre as regras europeias de finais da década de 90 até hoje, situação que se pode verificar em qualquer carro construido de então para cá, em que existe o número do chassis gravado algures no carro e um autocolante identificativo das característivas desse veículo, que não pode ser retirado de forma alguma (normalmente colado
×
×
  • Create New...