free hit
counters
A história de um Elise (com conversão em curso) - Page 3 - Topics - The Lotus Forums Jump to content


A história de um Elise (com conversão em curso)


Recommended Posts

Neste momento está parado.

Tenho os interiores todos desmanchados, a chofagem, os radiadores (motor e AC), as bombas de travão e as grelhas dos escapes e matrícula.

Aproveitei o processo de conversão para fazer mais umas coisinhas... O típico já agora...

Então cá fica um apontamento das alterações:

Anodização do difusor traseiro de preto

Difusor%201.JPG

Com as jantes do Exige em preto, acho que fica a matar o difusor preto (so i hope)

As maxilas já estavam pintadas de amarelo, mas estavam muito mal pintadas, então vou aproveitar para mudar todos os selantes e o-ring's e lacar de amarelo

Fotos de como estavam antes de serem pintadas a 1ª vez

Jantes%20-%20antes%20repara%C3%A7%C3%A3o%20TE.JPG

Jantes%20-%20antes%20repara%C3%A7%C3%A3o%20FE.JPG

As Grelhas dos escapes e matricula também foram decapadas e vão ser lacadas de preto mate. Não apresentavam vestigíos de ferrugem, mas a ideia era só melhorar a pintura, que já estava demasiado baça para o meu gosto.

O radiador do sistema de refrigeração estava com uma fuga num dos vedantes das caixas de plástico. Ao que parece, um problema já conhecido destes carros. Fui a uma casa de radiadores e lá se resolveu o problema.

Já o radiador do AC, não tive qualquer hipótese e tive mesmo de arranjar um novo. Por sorte consegui arranjar um idêntico (ou quase) com a única diferenças de ser cerca de 2 cm mais curto que o original.

Radiador%20AC.JPG

Entretanto também aproveitei para reparar uma das cavas da roda que estava com um pequeno rasgo

05052011166.jpg

Depois comecei a dar mais uns mimos à menina Elisa ...

Um hardtop

12052011168.jpg

e um Front Splitter

front%20splitter.JPG

Entretanto hoje foram despachada mais umas peças:

- Consola central (travão de mão + cx velocidade)

- Friso de remate do Top facia (tablier)

- Comando da chofagem

- Beta Seal

- Kit reparação maxilas Brembo (traseiras)

- Kit reparação maxilas APracing (frente)

No entanto, também me informaram que a peça da chofagem que distribui o ar para os pés, e por onde passa toda a cablagem eléctrica está em "backorder" na Lotus e que as calha do banco do condutor LHD deixou de ser produzida à 2 anos wallbash.gif

A peça da chofagem já estou a alterar. Quanto à calha, vou ver se uma de um modelo mais recente serve, caso contrário, vou ter de alterar a minha.

Assim sendo, em termos de peças só já falta as calhas dos bancos e o apoio dos pés do passageiro que devo encomendar amanhã e receber provávelmente daqui a 2 semanas.

Ainda quero ver se consigo dar um melhor aspecto aos discos de travão. Os centros estão muito escurecidos e com alguma corrosão superficial.

Na próxima semana já devo me debruçar sobre a alteração do top facia que, sem qualquer dúvida, será a parte mais complicada (e arriscada) de todo o processo.

Aproveito para deixar alguns videos que fiz da desmontagem

PS: tenho de ver se tiro mais fotos, que isto de escrever só não tem interesse nenhum! whistle.gif

Link to post
Share on other sites

Upgrade today to remove Google ads and support TLF.
  • Replies 197
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Olá Miguel e Nuno.

Espero que os trabalhos de ambos estejam a correr bem.

O Nuno postou uns videos bem engraçados no you tube - dão bem para ter uma ideia do trabalho que envolve. De qualquer modo, mão-de-obra e entusiasmo não falta na oficina.

Quanto ao Miguel e ás suas perguntas, o meu Elise é de 1999, já com mala em fibra portanto.

O que usei para limpar o motor (e quaisquer outros componentes mecânicos) é apenas petroleo e na sua falta gasolina - são produtos "naturais", que não provocam danos nos metais nem nos vedantes.

Quanto ao problema do Miguel em remover as portas, aconselho que vá ás compras e adquira uma chave de caixa de fabricante de ferramentas profissionais na medida umbraque indicada para esses parafusos, que depois usará no roquete que possui em casa.

Penso que essa medida dará também para vários parafusos iguais das pinças de travões e de vários componentes da suspensão, pelo que o investimento nessa ferramente (+- € 10) acabará por compensar largamente.

Depois é muito WD40, 1 ou 2 dias a deixar penetrar e então força quanto baste para aliviar os parafusos, esperando que tudo corra bem.

Bom trabalho a ambos.

Link to post
Share on other sites

Olá,

Como ainda não tenhum um meu, deixo aqui um conjunto de videos que encontrei no Youtube da conversão de outro Elise. O primeiro video é em alemão, mas os restantes já são em Inglês.

Boa sorte aos aventureiros das conversões!

Pedro

Link to post
Share on other sites

Pequena correcção, Pedro. O video é em holandês e este entusiasta está também a ajudar-me a escrever o guia de conversão. Já há uns tempos lhe perguntei se ele tinha planos para fazer um "voice over" em inglês no primeiro video. Vou voltar a insistir :)

Bem vindo ao forum!

Rui Pedro Coelho

Link to post
Share on other sites

Já está na wish list há muito tempo Rui. :D eh eh ;) Eles fazem os gráficos tal e qual como os originais, apenas tenho dúvidas é em relação ao material usado, pois nos Elises é uma espécie de metalizado que é criado pela textura. Eu gosto de ver as milhas (aliás, tenho um carro onde alterei para milhas/km) mas à noite no Elise simplesmente não se vê nada.

Nuno, na tua jante faltava um naco! :huh: O que aconteceu?

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

Já estava assim quando comprei. Na foto parece pior, mas era só mesmo a tinta que tinha lascado.

Era a jante traseira do lado esquerdo e segundo o antigo dono, foi a estacionar que encostou no passeio! Acontece.

Já está reparada.

Entretanto, se me permites, aproveito o teu tópico para relatar mais um pequeno passo do meu.

Não sei se conhecem os poderes regenerativos do vinagre? Este fim de semana experimentei nos discos do carro.

Como já foi aqui falado, nos carros ingleses, tudo o que é aço apresenta sempre (ou quase sempre) alguma corrosão e os discos não são nenhuma exepção.

Então venham lá as fotos:

Antes

P1070878.JPG

Depois do banho em vinagre

SN200122.JPG

e o finalmente

SN200124.JPG

Para este estado (sem oxidação) se mantenha por mais algum tempo, pintei o centro por dentro e por fora com tinta cinza de alta temperatura.

Ok, ok, confesso que o pintor não é grande coisa, mas o resultado final não ficou assim tão mau...

Aproveitei e fiz o mesmo nos terminais da direcção

SN200128.JPG

Edited by Nuno Santos
Link to post
Share on other sites

Be my guest Nuno. :D :D :thumbsup:

Já agora diz-me, li que vais lacar as maxilas. Sinceramente não confio em nada na qualidade daquelas tintas para maxilas como as que se vende na Elise Parts. Sabes se há variedade de cores ou se se pode escolher sem brilho (só acetinado)?

Se fosse a ti colocava novos parafusos só após a pintura (a Elise Parts vende-os). Fica com um look mais stock e quanto a mim fica mais bonito. :)

Continua com o excelente trabalho. :unworthy:

Um abraço,

Edited by migueldefender
Link to post
Share on other sites

Esses sprays não são grande coisa.

A primeira pintura que fiz de amarelo foi por esse método e posso te dizer que ficou horrível! Não querendo ofender ninguém, mas aquilo parecia aqueles carros do tuning barato!

Aliás, a foto que coloquei atrás mostra o estado daquilo!

O que vou fazer é pelo método correcto e que aconselho a quem o quizer fazer:

1 - Desmontagem da maxila e isolamento das partes críticas

Antes de fazer o quer que seja, é necessário desmanchar toda a maxila. Vedantes, êmbolos, parafusos, o-ring's, etc.

Uma vez desmanchada, à que isolar muito bem as zonas críticas: roscas, zonas torneadas, interior dos êmbolos, etc

2 - Decapagem com jacto de areia

Depois de devidamente isolada, a maxila vai a decapar. Convém ser com jacto de areia e não granalha de aço, pois a granalha é mais grossa, mais abrassiva e podemos "perder" algumas arestas e pormenores da maxila.

Não é muito fácil encontrar quem decape com jacto de areia, pois parece que não é eco friendly.

3 - Pintura electrostáctica por pó (lacagem ou termolacagem)

Depois de decapada e ainda devidamente isoldada nas zonas críticas, as maxilas vão a lacar, num processo a que se chama pintura electrostáctica por pó.

A escolha da cor está limitada ao catálogo RAL ( que apesar de tudo tem muitas cores possíveis), no entanto, por vezes é complicado arranjar alguém que pinte á cor que queremos.

Este tipo de tinta é, como o nome indica, um pó e por norma é vendido em caixas com alguns quilos.

Ora para pintar as 4 maxilas devemos gastar cerca de 200 gr !

É por isso que podemos ter alguma dificuldade consoante a cor escolhida. O meu conselho é perguntar sempre na casa com que cores costumam trabalhar.

Depois de ser aplicado o pó, a peça vai a um forno a 260º para "cozer" a tinta. Em termos de acabamento é idêntico às maxilas de marcas mais desportivas (p. Ex. APRacing 4pot)

Normalmente este tipo de pintura acaba sempre por ficar com algum brilho. Não sei se conseguem fazer em mate, mas não acredito.

Para terminar, os parafusos vão ser decapados em jacto de silica para voltarem ao estado e cor original. Preto.

Se alguém quiser lacar as maxilas do seu carro, eu dou o contacto da pessoa que está a tratar das minhas.

Link to post
Share on other sites

Depois de teres o trabalho feito vou querer esse contacto. :) Também tens a decapagem com bicarbonato de soda, que é a decapagem mais "amiga" que podes ter em termos de erosão. :)

Albino, já agora posso pedir-lhe um grande favor? Quando lhe for possível (e somente quando lhe for mesmo possível) pode tirar uma foto em grande ao autocolante que tem no topo do conjunto de pedais? É o que eles chamam "Label, 'E' mark". Não é preciso ser uma foto perfeita, é só para poder ver os números e a disposição deles, pois facilmente consigo reproduzir um, visto que no meu já não tem.

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

Mais um pequeno up date da conversão do Elise S1. :) Desta vez algo simples, mas é algo que me vai dar mais "liberdade" das tarefas que se seguirão.

Como já não vou ter de de deslocar o carro dentro de casa, já pude finalmente retirar a bateria (que é algo que deverá ser feito logo ao início de um conversão).

Mas antes disso, retirei a rede da frente, onde é só remover os parafusos de plástico:

DSC08695.jpg

E depois desmontei o apoio do gancho de reboque. Operação essa que se tornou muito complicada, pois o parafuso desfez-se... O apoio tem dois parafusos em baixo (que saem muito facilmente):

DSC08696.jpg

E um em cima, que foi onde tive problemas:

DSC08699.jpg

Após muito WD40 muitas horas de repouso, lá consegui remover esta peça que nem na sucata a quererão:

DSC08701.jpg

Depois, virei-me para o compartimento da frente:

DSC08693.jpg

E tirei o tubo da ventilação:

DSC08705.jpg

Para tirar o tubo é só puxá-lo:

DSC08707.jpg

E agora sim a bateria. Para tirarmos a bateria, tem que se tirar em primeiro lugar o depósito da água:

DSC08708.jpg

O depósito é só puxar para cima, mas temos de ter em atenção e desligar primeiro o plug e o tubo de água:

DSC08709.jpg

Agora, e colocar um pouco de WD40 nos parafusos que ficarão visiveis e que suportam o chassis do depósito, e esperar que faça efeito para os remover:

DSC08710.jpg

Tirando os 3 parafusos temos acesso pleno à bateria:

DSC08769.jpg

E apenas tive de aliviar os parafusos que fazem pressão sobre os bornes:

DSC08771.jpg

DSC08772.jpg

A zona por baixo da bateria é uma zona que servirá ao longo dos anos como um caixote de lixo... pois o que quer que caia lá não tem forma de sair:

DSC08774.jpg

Mesmo água só sai até um certo limite, depois fica depositada, por isso é possível que esta zona esteja em más condições:

E é tudo. :)

Um abraço,

Edited by migueldefender
Link to post
Share on other sites

Um tutorial digno de ser acompanhado :thumbup: .

Também eu estou a equacionar a hipótese de mandar vir da Inglaterra um destes maravilhosos espécimes e com um tutorial destes a vida depois fica muito mais facilitada.

Continuação de bom trabalho.

Link to post
Share on other sites

Em princípio não vais ter o mesmo problema que eu estou a ter, pois além de estares a documentar tudo muito bem, só tu é que estás a intervir no processo.

Á conta de ter tido ajuda de uma "cambada" de amigos no início da desmontagem ( acho que ainda estavam mais entusiasmados que eu!) agora tenho algumas dúvidas quanto a umas esponjas de isolamento acústico na zona dos radiadores.

Não consigo perceber qual o sitio correcto delas e o service manual não ajuda muito!

Por isso, fica o meu conselho, fotografa essas esponjas e a sua correcta posição.

Um abraço

Link to post
Share on other sites

Pah, isso é peso. O meu já não tem de origem esponjas de isolamento. eh eh eh Curiosamente o próximo post sobre a conversão irá ser sobre a remoção do radiador.

Realmente fotografar o máximo possível é essencial. A cada passo que dou tiro várias fotos, para depois na montagem, mesmo que me esqueça, tenho o auxílio fotográfico. Tenho duas áreas que me "preocupam" ligeiramente, uma mais do que outra. Uma é a cablagem eléctrica, pois quero deixar tudo arrumado como se de origem se tratasse e nas fichas correctas, e a outra, nessa vou ter de pedir o auxilio de um Elise genuinamente LHD é saber por onde andam os tubos de travões, pois quero meter o mesmo percurso com se original fosse. Neste último caso, apesar de ter as antigas tubagens fotografadas, as fotografias já não ajudam.

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

Se o teu for como o meu, a linha de travagem é simples.

Os tubos que saem da bomba central para as rodas da frente, são em "cobre" desde a bomba até ao suporte do párabrisas (um de cada lado). Até á roda são em tubo flexivel.

O tubo que vai para as rodas traseiras tem uma ligação (união) no "firewall" e passa por dentro do separador central. Se reparares, deves ter uma segunda furação no tal "firewall", mais à direita do seprador central. É nessa segunda furação que deve passar a linha de travagem traseira. ( na versão LHD, óbviamente) e até serve como um bom indicador para o ângulo correcto do dito separador central!

No meu caso, optei por instalar cabos malha de aço, feitos à medida, desde a bomba central até às rodas da frente e até à tal união da firewall.

Tenho ideia de ter visto que na embraiagem ainda tens um tubo flexivel vermelho. Salvo erro saiu uma service note a aconselhar a substituição desse tubo, pois davam alguns problemas.

A parte chata é que esse tubo passa na longarina esquerda do carro e não deve ser assim tão fácil a sua substituição.

No meu já é todo em malha de aço. É menos uma chatice a incomodar.

Verifica no seloc que penso já ter lido qualquer coisa por lá.

Edited by Nuno Santos
Link to post
Share on other sites

Sim sim, já desmontei os tubos todos. :) Para te ser honesto este tópico está com um grande delay, para teres uma ideia já inverti o processo e já estou lentamente a montar tudo novamente. :) Gostava era saber como originalmente nos LHD os tubos fazem o seu percurso dentro do compartimento da frente.

O tubo que vai lá para trás e que passa na firewall é que ainda não o mudei para o buraco ao lado, talvez seja amanhã. :)

Quanto ao tubo vermelho, de facto tenho-o, mas vai ser mudado pelo de malha de aço (tal como os dos travões, não tanto como os teus) + novo suporte do embolo traseiro, para não oscilar.

Para o túnel central, vou ter um óptimo auxílio, como vou ter de colocar o chão novo, estas novas placas de alumínio estão ao tamanho exacto para se encaixar no chão como se tivesse o separador central, pelo que vão ser estas placas as minhas guias.

O tubo vermelho é muito fácil de substituir desde que se esteja a fazer a conversão (caso contrário é...boring...). Na "clamshell" lateral, o tubo está solto, somente revestido a neoprene. Take a look (é o do lado direito):

DSC08902.jpg

Quando remover a cava traseira é só puxá-lo. :)

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

Ora vamos lá ver se actualizo mais vezes este tópico. :)

Com a bateria já fora do Elise, deu-me mais liberdade para atacar outras áreas, como por exemplo o Stack, o motor da ventilação, e muitas outras pequenas coisinhas.

Começo então pelas pequenas coisinhas, com foi o caso da luz de cortesia interior.

DSC08551.jpg

Para tirar a luz interior basta premirmos a mola lateral do plafonier:

DSC08552.jpg

E com um pouco de jeito tira-se para fora:

DSC08553.jpg

Ter em atenção ao esquema dos fios:

DSC08554.jpg

Depois foi a vez do motor e escova do limpa vidros, onde é preciso ter muita paciência neste capítulo, mas julgo que encontrei uma forma menos complicada de abordar o assunto.

Antes de mais desmontamos o braço da escova, onde teremos de levantar uma tampa na base da mesma e tirar a porca que a fixa ao eixo do motor:

DSC08727.jpg

Depois tem que se tirar 3 parafusos hexagonais que fixam o chassis do sistema de limpeza (motor e articulações) ao carro. Dois deles estão junto ao eixo central onde fixa o braço da escova:

DSC08731.jpg

Só me lembrei mais tarde....mas talvez seja boa ideia desmontar logo o trinco e o alarme... :)

DSC08732.jpg

Para tirar estes dois parafusos, usei um roquete e a respectiva chave com uma pequena extensão:

DSC08739.jpg

DSC08733.jpg

DSC08735.jpg

Depois, lá me lembrei de desmontar o trinco...

DSC08737.jpg

DSC08736.jpg

O terceiro parafuso, o mais complicado, está junto ao motor:

DSC08740.jpg

DSC08742.jpg

Tentei de várias formas chegar ao parafusos, mas todas em vão... todas excepto a última, onde decidi desmontar o motor:

DSC08744.jpg

DSC08746.jpg

O motor está fixo com uma porca central (que prende as articulações) e mais três que fixam o motor em si ao chassis:

DSC08749.jpg

Agora o espaço para trabalhar era mais aberto.

DSC08752.jpg

E lá está o malandro do parafuso a gozar comigo...

DSC08753.jpg

Em primeiro libertei-o um pouco com uma chave convencional:

DSC08755.jpg

Depois usei o roquete:

DSC08760.jpg

E finalmente o chassis fora do carro:

DSC08762.jpg

Esta tarefa foi a pior até à data, e fiquei com marcas do trabalho! eh eh eh

DSC08758.jpg

Depois incidi sobre a ventilação, mais precisamente a tampa do heater matrix, onde apenas removi o cinto elástico que o deixa no lugar e um parafuso lateral:

DSC08775.jpg

Pensava que tinha o heater matrix em mau estado, de tal forma que já tinha comprado um novo, mas afinal não tinha fugas. :)

DSC08776.jpg

Para tirar esta peça, tive de remover os dois tubos que o ligam:

DSC08777.jpg

DSC08778.jpg

Basta desapertar as respectivas abraçadeiras:

DSC08779.jpg

DSC08780.jpg

E fica pronto para sair:

DSC08781.jpg

Depois voltei-me para o ventilador que, só olhar para ele metia medo...tal é o estado em que está:

DSC08717.jpg

Desliguei primeiro todas as fichas:

DSC08719.jpg

DSC08720.jpg

DSC08784.jpg

Tirei o parafuso que está no interior do ventilador:

DSC08786.jpg

E os dois laterais:

DSC08787.jpg

Mas que nojeira... :P

DSC08788.jpg

O motor, apesar de funcionar perfeitamente, não tem hipótese. O estado é mesmo muito mau:

DSC08789.jpg

DSC08790.jpg

DSC08794.jpg

DSC08795.jpg

DSC08796.jpg

DSC08798.jpg

Esta cinta elástica é que já está obsolete na Lotus... :( :( Vou ter de arranjar uma forma de a manter, tenho é de encontrar alguém que me venda um elástico igual e depois monto as pontas:

DSC08799.jpg

Depois fui lá para dentro! E dediquei-me ao Stack. Desmontei-o novamente dos seus parafusos (como mostro mais atrás) e retirei o plug azul:

DSC08803.jpg

Depois foi esta peça (que não faço a mais pequena ideia para que seja :detective: )

DSC08806.jpg

Nem sei porque raio tenho um fio solto

DSC08808.jpg

Bom, todos os plugs são fáceis de desencaixar, todos têm pelo menos uma mola que os fixam:

DSC08809.jpg

E assim está o Elise :):

DSC08878-1.jpg

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

Uma pergunta, este Elise passava o tempo todo fora de uma garagem? Ou isso é tudo oxidação "natural" pelo dia-a-dia e condução à chuva?

Quero também dar os meus parabéns a esta descrição pormenorizadíssima, é preciso ter gosto e paciência. Devagar se vai ao longe, acredito que o carro no fim esteja tão bom como novo. Isto dá logo a vantagem de se conhecer o carro de fio a pavio, antever possíveis problemas e/ou identificá-los muito mais facilmente.

Parabéns de novo!

Link to post
Share on other sites

Samuel, é precisamente por causa disso que gosto de ser eu a fazer as coisas. Algo que não conheço, passo a conhecer relativamente bem e no futuro, se houver problemas, já sei por onde ir. Pensando um pouco ganho conhecimento e pouco €, como bónus, é um hobbie fantástico. :)

Quanto à oxidação...não é defeito é feitio. Devo dizer que neste caso o problema é algo mais grave, pois apesar de não saber a história dele, creio que ele esteve muito tempo parado sempre no mesmo sítio e não deve ter andando. Digo isto porque há ali uma acumulação de sujidade que não é normal, e porque apenas metade do carro está queimado, especialmente os bancos, onde de um lado a protecção de entrada está preta, e do outro cinza claro (queimado).

Mas quase tudo tem resolução, tudo excepto a firewall horizontal (onde assenta a caixa de pedais), onde tenho pontos de oxidação e não sei como removê-los. Na volta terei de viver com isso, apesar de não gostar dessa ideia. Espero que um dia seja feito um part number (mesmo que seja por lojas da especialidade) para substituir aquela zona, tal como acontece com o chão, isto porque a maioria dos Elises que vejo têm essa zona oxidada, e em futuros verdadeiros restauros... essa parte vai ser necessária.

Um abraço,

Edited by migueldefender
Link to post
Share on other sites

Está aqui um belíssimo arranque para o que poderá ser um excelente projecto

Parabéns pela dedicação

Já agora uma estimativa para o fim da conversão?

Edited by BigDaddy
Link to post
Share on other sites

Nelson, infelizmente não consigo precisar quanto mais tempo vou precisar, pois apenas estou a trabalhar nele quando posso e quando me apetece. Fazer as coisas forçadamente, por experiência própria, não dá bons resultados. :)

Mais ainda falta muuuuuito. Ainda vou ter de levantar o Elise para reformular toda a suspensão e fazer um grande detalhe, pelo que, pelo andar da carruagem mais 1 ou 2 meses. :) Uma coisa é certa, este ano ainda vou curtir uns dias de Sol com ele. :D :D Nem que seja na época do Verão de S. Martinho. eh eh eh

Se fosse uma conversão apenas e só, e se estivesse sempre de volta dele, em dois fins-de-semana a conversão para LHD pode ser feita. Tem que se trabalhar bem, mas é possível. :)

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

Miguel, hoje que consegui ler o post todo com muita atenção tenho a dar o parabéns. Está excelente! Até eu que não percebo nada de mecânica e de electricidade fico com vontade de seguir passa a passo os mesmos "restauros" que estás a fazer.

Como já tenho referido uma das coisas que me preocupa quando tiver o meu Elise é precisamente tudo o que toca a manutenções e intervenções e nessa altura espero puder contar com a vossa ajuda.

Abraço

Link to post
Share on other sites

Olá Gugu,

diz-me uma coisa, qual é o Elise que ponderas vir a ter? :) Ainda bem que o que vou colocando é perceptível, pelo menos faço por isso. :)

Aproveito para fazer uma actualização. :)

As molas das portas, como é bastante comum neles, estavam já algo degradadas:

DSC08987.jpg

DSC08988.jpg

Lá terá que levar uns novos :P

DSC08989.jpg

Outra coisa que tratei, foi remover a placa que controla o cabo do acelerador:

DSC08836.jpg

A placa está somente aparafusada com dois parafusos, mas tem que se ter em atenção em soltar o tirante de alumínio que liga a placa ao pedal do acelerador (esqueci-me de tirar foto do tirante). Depois a placa fica solta e só tem que se desprender o cabo do acelerador. :)

DSC08837.jpg

Agora algo mais substancial, o radiador. O radiador até deverá ser das primeiras coisas a sair (mas dá uma bela prateleira para as ferramentas eh eh).

O radiador não sai individualmente, pois este está fixo com 4 parafusos na peça de fibra que fica por cima da célula da frente, por isso o passo a tomar é remover os respectivos parafusos. Estão 3 à frente:

DSC08702.jpg

Um em cada uma das laterais:

DSC08704.jpg

E três atrás (+/- onde estão as setas):

DSC08716.jpg

Todo o conjunto fica agora solto, mas ainda não se consegue tirar do carro, pois tem que se desmontar os tubos por onde anda o líquido refrigerante, e drenar o respectivo. Optei por remover pelas ligações inferiores, e não as que se ligam directamente no radiador:

DSC08839.jpg

Coloquei um recipiente por baixo e depois foi só desapertar a abraçadeira:

DSC08840.jpg

DSC08841.jpg

DSC08842.jpg

DSC08845.jpg

Fí-lo dos dois lados e finalmente consegui tirar fora o radiador e respectivo corpo:

DSC08847-1.jpg

DSC08848.jpg

Estou é desejoso de limpar toda esta porcaria :P

DSC08850.jpg

O líquido de refrigeração, estava com um óptimo aspecto. É bom sinal, é sinal que não tenho ainda problemas com a junta... :unworthy:

DSC08858.jpg

Todas as entradas e saídas dos tubos isolei com trapos de pano, pois aqui no jardim há uma praga de caracóis e eles metem-se em todo o lado, pelo que não quero caracóis ou outros bicharocos a entupirem o sistema.

DSC08853.jpg

DSC08854.jpg

DSC08856.jpg

Os tubos ainda têm algum diâmetro, pelo que aconselho a todos que também o façam:

DSC08857.jpg

Depois voltei-me novamente para o sistema de ventilação, mais precisamente a peça que está sobre a firewall. Esta peça tem um truque, que apenas aprendi após a sua remoção. Tive que destruir esta peça, pois de outra forma não a conseguia tirar de lá. Felizmente esta peça não serve nos carros LHD:

DSC08886.jpg

DSC08888.jpg

DSC08889.jpg

O problema é que a lateral desta peça:

DSC08892.jpg

DSC08891.jpg

Está encaixada na tomada de ar que envia o ar para a zona dos pés, e a lateral não deixa a peça sair:

DSC08890.jpg

O truque, é remover primeiro a tomada de ar dos pés, coisa que mostrei mais à frente como se faz.

Depois desta odisseia ataquei o volante. :)

Dentro do carro (na zona dos pés), logo a seguir à coluna de direcção, há duas rótulas e um eixo, que é o que liga a coluna de direcção à caixa de direcção. Comecei por tirar o parafuso que alivia a primeira rótula (o parafuso tem que ser totalmente retirado):

DSC08913.jpg

Depois, removi as placas que fixam a parte superior do volante:

DSC08910.jpg

E o parafuso final:

DSC08915.jpg

Há ainda duas ligações eléctricas que têm de ser removidas antes de se tirar o volante, uma é a da buzina, que se tem apenas de puxar para fora:

DSC08916.jpg

E a outra é a da ignição, que vos vou ser sincero, até hoje ainda não percebi como desencaixei aquilo.... Soltaram-se uma peças e vamos lá ver se depois as consigo montar... eh eh eh

Com os plugs desligados, o volante já sai com alguma facilidade:

DSC08917.jpg

DSC08917.jpg

DSC08923.jpg

Depois é remover a outra rótula e eixo que está ligado na caixa de direcção:

DSC08909.jpg

DSC08947.jpg

DSC08948.jpg

Aproveitei e desmontei também todos os apoios do volante:

DSC08934.jpg

DSC08941.jpg

E agora já quase não se percebe se é um automóvel LHD ou RHD. :D

DSC08950.jpg

DSC08952-1.jpg

E é tudo para já. :)

Um abraço,

Link to post
Share on other sites



×
×
  • Create New...