free hit
counters
A história de um Elise (com conversão em curso) - Page 6 - Topics - The Lotus Forums Jump to content


A história de um Elise (com conversão em curso)


Recommended Posts


Upgrade today to remove Google ads and support TLF.
  • Replies 197
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

E agora as peças que aconselho vivamente que sejam mudadas. Não são obrigatórias, pois algumas delas podem-se reaproveitar, no entanto acho que só o vai beneficiar.

Caso o heater matrix esteja a dar as últimas, a sua substituição é recomendada, ainda por cima nesta fase, onde temos tudo desmontado, já para não falar que a refrigeração do Elise é um ponto fraco, pelo que não podemos correr riscos (o heater matrix é propício a criar fugas). Por mera curiosidade, descobri entretanto que este heater matrix é originalmente importado dos táxis londrinos.

Heater Matrix A111P6011F – 116€ na Elise Parts

DSC08166.jpg

O autocolante “Elise”, que é colocado na zona frontal nova do tablier, fica sempre bem, ficando assim original e é sempre uma alusão ao que estamos a conduzir, enquanto curtimos umas curvas numa boa estrada de uma serra qualquer.

Autocolante “Elise” A111U0227F – 11.89€ na Sj Sports Cars

DSC08161.jpg

Os tubos de travões, o que ligam aos êmbolos, caso sejam ainda os de borracha, deverão ser substituídos por uns de malha de aço. Os de borracha já deverão estar demasiadamente flexíveis e gretados, e o facto de os novos serem em malha de aço irão dar uma ainda maior precisão na travagem do Elise.

Tubos malha de aço – cerca de 60/70€ no eBay

DSC08252.jpg

DSC08254.jpg

Por falar em tubos, caso o Elise tenha o tubo de embraiagem de plástico vermelho, este terá de ser substituído. É reconhecido (até pela Lotus) que este tubo é muito problemático, sendo que com o calor começa a dilatar, como consequência as mudanças deixam de entrar (já me aconteceu…) e na pior das hipóteses, com a mudança engrenada e com o pé a fundo no pedal da embraiagem o Elise continua a andar. A Lotus veio a substituir mais tarde nos modelos que foram sendo vendidos por um tubo malha de aço:

Tubo malha de aço da embraiagem – cerca de 60/70€ no eBay:

DSC08250.jpg

Ainda na embraiagem, o suporte de fábrica do êmbolo traseiro (o que permite engrenar as mudanças) é demasiado frágil e flexível. Acontece que, ao imprimirmos força no pedal da embraiagem o êmbolo traseiro vai começar a mover todo o corpo/conjunto, sendo que a única coisa que se devia mover é o braço que liga à caixa. Ora se impedirmos este movimento indesejável, iremos beneficiar de mudanças mais precisas e rápidas. Visto todo o corpo estar em constante movimento, a sua base pode vir a partir-se, o que será um belo quebra cabeças, pois o apoio a Lotus já não vende, e esta peça de que falo instala-se por cima do suporte, o suporte original é sempre necessário..

Apoio do êmbolo – 30.50€ na Elise Parts:

DSC08012.jpg

O motor do limpa-vidros tem de origem uma peça plástica que o cobre e o protege. No meu caso já não tinha (deve-se ter perdido), mas a peça que está instalada nos RHD não é a mesma do LHD.

Capa do motor A120B0134F (do Elise S2) – 6.95€ na Sj Sports Cars

DSC08215.jpg

No compartimento da frente, ainda em versão RHD existe um suporte pequeno que fixa 3 fusíveis. Já na versão LHD passa a haver dois suportes (um de cada lado, sendo que de um lado fica com um fusível, e do outro dois fusíveis).

Suporte de ligação A111U0167F – 13€ na Sj Sports Cars / Suporte do fusível A111M6020F – 6.35€ na Sj Sports Cars

DSC09514.jpg

E estas são as peças que também se deve mudar, não sendo claro obrigatório.

Agora, e visto que poupamos uns valentes trocos na compra do Elise (face ao preço em PT e no resto da Europa, excluindo claro o UK) aquelas peças que, não sendo fundamental a sua substituição, não ficaria nada mal mudar-se.

O interior é assimétrico sendo que os tapetes que antes estavam no Elise deixam de ser utilizados. Assim sendo terão de ser novos (claro que podem comprar numa loja de tapetes).

Originalmente eu tinha um tapete de PVC colado ao chão, tapete esse que me deu cabo do chão (mais à frente explico), como a Lotus reconheceu o erro, retirou esse tapete da sua lista e colocou um novo tapete de tecido, respirável.

Kit Lotus tapete base A117V0734S – 21.60€ na Sj sports Cars

DSC08162.jpg

Além deste tapete, que no fundo é uma carpete, faltam ainda os tapetes principais.

Jogo de tapetes LOTAC05006 – 61.25€ na Sj Sports Cars:

DSC08426.jpg

Nada com um bordado “Elise”:

DSC08427.jpg

E, como é habitual nos Elises S1’s, os tapetes, principalmente o do condutor, acabam por perder a adesão do velcro, pelo que ficam soltos, interferindo na condução e até mesmo na segurança, por isso a Lotus tem um acessório muito útil.

Kit de fixação do tapetes 4 x A117U6009F + 4 x A117U6008F – 23€ na Sj sports Cars

DSC08269.jpg

Como referi no último update, o estado interior dos tubos de travões “preocupou-me”. Estavam corroídos, pelo que todos os êmbolos deveriam estar internamente igualmente em mau estado, por isso porque não mudar tudo?

Master cylinder A111J6001L – 84.90€ na Elise Parts:

DSC08210.jpg

Êmbolo frontal da embraiagem A111Q6001F – 99.05€ na Elise Parts:

DSC08213.jpg

Êmbolo traseiro da embraiagem (o tal que vai levar um novo apoio) A111Q6006S – 63.65€ na Elise Parts:

DSC08169.jpg

E já que estamos com a “mão na massa”, porque não mudar também o depósito, o tubo de ligação e as abraçadeiras?

Depósito B111J6002F / tubo de ligação B117J0082F / abraçadeira A918W6541F / abraçadeira A079W6189F – 41.33€ / 8.43€ / 1.10€ / 0.81€ (respectivamente) na Sj Sports Cars:

DSC08267.jpg

O descanso dos pés do passageiro tem de ser fixo ao chão, e para isso a Lotus usa, e bem, fita de velco.

Fita de velcro “macho” A111V6020V + fita de velcro “fêmea” A111V6019V – 10.76€ na Sj Sports Cars:

DSC09036.jpg

E agora o túnel central e o apoio dos pés. O túnel central pode ser reutilizado nos RHD, no entanto irá ficar com três furos onde fixa o descanso do pé do condutor. O apoio do pé poderá também ser eventualmente reutilizado. Optei por novos, sendo que com uma ligeira variante.

Apoio do pé do condutor A111A0104F – 21.13€ na Sj sports Cars

DSC08149.jpg

Divisória central A111A0106F – 82.87€ na Sj Sports Cars

A111A0106F_LRG.jpg

Como disse, optei por uma ligeira variante, e vou colocar o túnel central do Elise S2, tem um ar mais “racing”, lightweight e acho que fica a matar com aqueles três/seis buracos bem grandes.

Túnel central Elise S2 A117U0165F - 108.28€ na Sj Sports Cars

DSC08171.jpg

O tubo novo que liga aos travões traseiros, vai precisar de uma nova mola plástica.

Mola de fixação do tubo A075J6027Z – 0.96€ na Sj Sports Cars

DSC09525.jpg

Caso as articulações da regulação da ventilação estejam muito corroídas (pelo menos uma estará severamente corroída) o melhor é mesmo colocar um novo.

Articulação da ventilação A111P0048F – 11.00€ na Sj Sports Cars

DSC09517.jpg

E para terminar, as molas que fixam os cabos da ventilação, caso também estejam corroídas, também se podem mudar.

Molas de fixação dos cabos A111P6008F – 0.81€ na Sj Sports Cars

DSC09528.jpg

E acho que é tudo. Posso eventualmente ter-me esquecido de alguma coisa, mas se assim o for durante o processo de montagem o direi, e quem já converteu pode também dizê-lo (até agradeço). Claro que, no desenrolar da conversão vai-se detectar que outras peças vão ter que ser necessárias, no meu caso infelizmente muitas…

Um abraço,

Edited by migueldefender
Link to post
Share on other sites

Olá a todos, sou novo por estas bandas e este tópico babou-me o teclado todo :)

Muitos parabéns por essa bela máquina e pela conversão que lhe estás a fazer. Sou um tipo que gosta de meter as mãos na massa por isso imagino a satisfação que de te deve dar seres tu a fazeres tudo isso, imagino então quando tiveres terminado tudo :D

Fiquei foi espantado com a corrosão que este carro apresenta, sei que no UK, é normal haver corrosão em qualquer carro, mas este é demais. Eu por exemplo tenho um Honda Accord e sigo de perto um fórum UK, e principalmente os carros da geração do meu(ando 2000) também apresentam muita corrosão em peças metálicas não tratadas contra a corrosão. Penso que se deve ao sal que põe nas estradas por causa do gelo.

Vim bater a este tópico por "ando com ideias" :), e estava curioso para ver como se faz a conversão de um Lotus Elise de RHD-LHD, e "voilá", vim aqui bater :D. Posso-te dizer que te tiro o chapéu por te dares ao trabalho de relatares todo o processo, eu quando me meto numa coisa em que "sujo as mãos", tento tirar fotos para depois relatar a coisa, mas nunca tenho paciência para isso, basicamente porque fico demasiado focado em continuar a desmontar/montar :B)

Vou seguir religiosamente este tópico, pode ser que futuramente me seja útil ;)

Agora uma questão ao Miguel e aos outros users: É preciso fazer alguma coisa a nível legal fazer a conversão RHD-LHD, ou é só fazer a conversão e tá a andar de mota? E já agora, normalmente fazem a conversão antes ou depois da legalização?

Link to post
Share on other sites

Bom dia.

Respondendo directamente ao ultimo amigo, no pós 25 de Abril de 1974 os carros matriculados em Portugal com volante à direita essa caracteristica era sempre averbada nos livretes desses carros.

Hoje em dia isso já não se passa assim.

O volante à direita não é averbado em nada, quer durante o processo de legalização, quer antes ou depois de qualquer tipo de inspecção que se faça ao Lotus.

Logo, é comprar o Lotus e andar com o volante à direita ou não e realizar a conversão para a esquerda quando se pretender sem dar cavaco (salvo seja) a ninguêm.

Abraço.

Link to post
Share on other sites

Bom dia.

Respondendo directamente ao ultimo amigo, no pós 25 de Abril de 1974 os carros matriculados em Portugal com volante à direita essa caracteristica era sempre averbada nos livretes desses carros.

Hoje em dia isso já não se passa assim.

O volante à direita não é averbado em nada, quer durante o processo de legalização, quer antes ou depois de qualquer tipo de inspecção que se faça ao Lotus.

Logo, é comprar o Lotus e andar com o volante à direita ou não e realizar a conversão para a esquerda quando se pretender sem dar cavaco (salvo seja) a ninguêm.

Abraço.

Ah, isso são excelentes notícias :D, :thumbsup:

Link to post
Share on other sites

Não é assim tão linear! Infelizmente!

Apesar de na documentação do carro não constar em lado nenhum se o carro é LHD ou RHD, no documento mais importante de todos aparece! Estou a falar do CoC.

Além disso todas as transformações aos carros estão sujeitas a aprovação por parte do IMTT, conforme descrito no site deles.

O meu conselho a quem quiser converter o carro, é legalizar primeiro com o volante RHD e só depois fazer a conversão.

No processo de legalização é necessário apresentar o CoC relativo ao veículo em questão. Para quem nunca tenha visto este documento, nele consta o VIN no. e todas as características do carro, inclusivé se RHD ou LHD.

Ora, a inspecção B que é obrigatória, serve o propósito de atestar se o veículo corresponde com as características identificadas no documento. Acho que será demasiado óbvio que se aparecer um carro LHD com um CoC a dizer RHD, que o técnico não poderá atestar que o carro corresponde àquela documentação.

Por outro lado estamos em Portugal e nem sempre as coisas são levadas com todo esse rigor. No meu caso, como dava muito trabalho espreitar o numero do motor, o técnico disse "como o numero do chassi está correcto, vamos partir do princípio que o do motor também está!".

Já agora e a título de curiosidade, coloco aqui a cópia do mail que recebi da Lotus quando pedi ajuda no processo de conversão:

"Good afternoon Ref your email regarding conversion of a RHD to a LHD please note the following information :

Yes it is possible, however you at looking at £3000 minimum for parts alone, without labour. You then have the authorities and legality to consider as the VIN will not match the car drive hand (VIN details if car is LHD or RHD). You also have to consider that a converted RHD to LHD car will have a lower value as this is not how it left the factory, once all these costs and issues have been considered, it would be cheaper and easier to purchase a factory LHD car. We do not approve drive conversions so cannot offer assistance.

Kind Regards

Aidan

"

Link to post
Share on other sites

Desconhecia esse CoC.

Então assim a melhor forma é mesmo legalizar o carro e só depois fazer a conversão. E mesmo assim, resta saber se não haverá chatices :ermm:

Link to post
Share on other sites

Viva Nuno, :)

no meu caso o CoC não tem de que lado é o volante. Mas todos os CoC's até meados de 98 vinham com informações a menos, como por exemplo o valor do CO2 (que é uma bela dor de cabeça para resolver...), pelo que os seguintes já deverão ter todas essas informações.

Fica aqui o meu CoC

sc0007993e.jpg

sc00082122.jpg

Quanto à resposta da Lotus, em parte não concordo, especialmente quanto à desvalorização. Qualquer um de nós pode vender o seu Lotus convertido e sabemos nós que tanto no nosso mercado como no mercado lá de fora, ficam logo a valer mais.

Um abraço,

Desconhecia esse CoC.

Então assim a melhor forma é mesmo legalizar o carro e só depois fazer a conversão. E mesmo assim, resta saber se não haverá chatices :ermm:

Acho que será sempre melhor fazer a conversão depois de tudo legalizado. Após o momento em que o carro entra em Portugal, por lei tens 1 mês para iniciar o processo de legalização, e esse tempo pode não ser o suficiente para encomendares as peças e tratares de tudo. Nisto poderá haver muitos imprevistos, e mais vale a pena termos a certeza que temos o carro devidamente legalizado antes de investirmos mais a sério nele.

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

My Mistake!!!

De facto o Miguel está certo. Não sei porquê, mas tinha ideia de ver no CoC um campo a indicar se era LHD ou RHD, mas agora que fui verificar, de facto não aparece nada!

Assim, a única referência ao lugar do volante é apenas no VIN no.

Peço desculpa pela informação errada! rolleyes.gif

Link to post
Share on other sites

Miguel,

Voltando um pouco atrás na tua conversão, o teu espelho estava colado com uma fita de esponja, com adesivo em ambas as faces, ou era mesmo uma peça metálica com cola Vidro-metal?

Tou a ter alguma dificuldade em conseguir descolar o meu, pois é metal colado no vidro. Nem a ponta do x-acto entra no meio dos dois! wallbash.gif

Link to post
Share on other sites

Nuno:

Já tenho visto nos supermercados uns tubos tipo "super cola 3", só que dizem "descola tudo", talvez seja de experimentares isso ;)

Edited by pds
Link to post
Share on other sites

Nuno,

no meu caso não era esponja de dupla face. Era uma de duas coisas, que ainda não percebi excactamente o que é: ou colado com uma cola tipo super cola directamente no vidro, ou uma película fina transparente que com o passar dos anos secou e ficou rija.

De qualquer das formas, se usares a técnica que usei tiras isso na boa. Pega numa seringa e num pouco de petróleo ou diluente e injecta um pouco (cuidado para não escorrer nem pingar para o tablier).

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

Eu já comprei um desses "Descola tudo" da Looctite, mas só consegui aplicar em redor da peça. Falta-me a seringa.

Como não consegui sequer meter a ponta do x-acto no meio, pensei que a seringa também não entrasse lá.

Vou experimentar.

Thanks.

Link to post
Share on other sites

Terás de ser paciente com a seringa (tem de ser muito fina).O que irá acontecer é que o diluente vai começar a derreter a cola em todo o perímetro, até chegar ao centro. Pelo menos no meu caso foi uma questão de segundos até o espelho começar a descair.

No meu caso a seringa também não entrou, o que está na foto é a ponta apenas encostada:

DSC09304.jpg

Com a cola já derretida (aqui dá para ver que não é esponjoso)

DSC09305.jpg

DSC09312.jpg

Um abraço,

Edited by migueldefender
Link to post
Share on other sites

(...) No meu caso, como dava muito trabalho espreitar o numero do motor, o técnico disse "como o numero do chassi está correcto, vamos partir do princípio que o do motor também está!".

O número do motor de um K-Series é só lido por advinhação ou telepatia! O número está encostado ao bulkhead e é uma trabalheira para ver, eu só consegui com a ajuda de um espelho, um telemóvel e muita imaginação. Quando chegou a vez de legalizar cheguei com o motor bem quente ao centro e disse ao inspector onde estava o número. Quando ele sentiu a temperatura do motor e viu que tinha de encostar a cabecinha para tentar ver disse "deixe estar, eu confio em si!" :)

Rui Pedro Coelho

Link to post
Share on other sites
Quando ele sentiu a temperatura do motor e viu que tinha de encostar a cabecinha para tentar ver disse "deixe estar, eu confio em si!"

Rui, bela técnica...

Claramente um IPO português.

Miguel,

Desmontar " parts" num IPO não é viável. Nós não temos que saber mexer e eles não querem essa responsabilidade...

OFF-TOPIC: Rui as info's que deixei no meu tópico de apresentação foram suficientes?

Link to post
Share on other sites

Já o levei desmontado de casa (o IPO é a 3 minutos da minha casa). :) Quanto comprei um outro carro há uns anos igualmente lá fora, teve-se que desmontar préviamente as cavas e os forros inferiores, pois parece que neste tipo de inspecções eles têm de ter mais atenção a todos os componentes do carro e a fugas de óleo. Da outra vez não fui eu que tratei (foi uma empresa que me fez tudo), mas neste caso do Lotus já fui eu que o fiz (desmontagem).

Nas inspecções regulares, já não é preciso desmontar nada.

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

As cavas das rodas (as de trás tive de explicar ao inspector que não conseguir tirar porque havia uns parafusos bem oxidados), a protecção inferior da frente (que no nosso caso não é preciso porque não é lá que está o motor) e as duas protecções de trás, para poderem verificar o estado do motor em termos de fugas e a linha de escape.

Um abraço,

Link to post
Share on other sites

Onde estava eu no último update? Ahhh, é isso mesmo, na suspensão. :D Pois é, a saga da suspensão lá continuou, e que saga!!!

Como se deverão recordar, tive um problema ao desmontar a suspensão, pois grande parte das peças estavam de tal forma apertadas que não as conseguia desmontar individualmente. Por isso, metade do sistema de suspensão saiu por inteiro. Apenas para recordar:

DSC09438.jpg

E lá tive de comprar o splitter para separar todas as peças (mesmo assim tive de fazer uma força danada):

DSC09493.jpg

Depois de separar as peças, removi todas as rótulas com a ajuda da ferramenta da Elise Parts:

DSC09490.jpg

DSC09492.jpg

E o mesmo para remover as ball joints com uma outra ferramenta:

DSC09692.jpg

DSC09693.jpg

O objectivo, difícil, confesso, era tornar novamente as peças com esta cor/acabamento:

DSC09492.jpg

DSC09495.jpg

Até que usei uma técnica que se mostrou muito, mas mesmo MUITO boa!!!!

Miguel,

Não é demais enaltecer o brilhante trabalho que estás aqui a fazer, tanto no restauro do teu carro, como na descriminação minuciosa neste relato e que tanto enriquece este fórum e a parte técnica do nosso clube.

Obrigado, obrigado, obrigado!

Por curiosidade, quantas paletes de WD40 já gastaste até agora? :)

Abraço, bom feriado à volta do Elise!

Lembras-te de teres feito aqui esta pergunta Rui e a resposta "misteriosa" que te dei? Pois bem, cá tens a resposta: vinagre. :D

A título de experiência usei os braços que ligam às ponteiras de direcção:

DSC09613-1.jpg

Meti num pequeno recipiente

DSC09614-1.jpg

E enchi-o de vinagre:

DSC09622-1.jpg

Passado umas horas o aspecto era mau:

DSC09625-1.jpg

E não é que passado um dia e pouco, e depois de ter passado com uma escovinha, a ferrugem transformou-se numa espécie de “lodo” e saiu tudo? Escorrega e tudo!!!

DSC09684.jpg

Nota-se o que foi comido pela ferrugem:

DSC09666.jpg

Bom, lá tive eu de ir ao Continente (passo a publicidade) e comprar algumas embalagens de 1 litro ao preço simbólico de…. 0.36€ cada)

:D :D

DSC09695.jpg

E começava o ataque fulminante à ferrugem instalada ao longo destes anos todos!!!! Passemos à peças antes de serem atacadas.

Neste caso os apoios inferiores onde ligam as ball joints inferiores:

DSC09672.jpg

DSC09673.jpg

DSC09677.jpg

DSC09676.jpg

Será que o vinagre deu conta do recado? :detective:

DSC09674.jpg

E os braços de suspensão:

DSC09696.jpg

DSC09697.jpg

DSC09698.jpg

DSC09700.jpg

DSC09701.jpg

DSC09702.jpg

DSC09703.jpg

DSC09704.jpg

Os braços já no “mega depósito”:

DSC09705.jpg

E o produto milagroso:

DSC09706.jpg

E era hora de começar a encher a piscina. Mal comecei a despejar as garrafas, imediatamente começou a haver uma reacção:

DSC09707.jpg

Até o autocolante voltou a notar-se, coisa que ainda não me tinha apercebido que por lá andava:

DSC09712.jpg

E agora era deixar a marinar:

DSC09714.jpg

Com uma tampa por cima para não se perder muita acidez e para não caírem folhas lá para dentro:

DSC09716.jpg

(continua dentro de horas, visto que atingi o limite de imagens por post)

Edited by migueldefender
Link to post
Share on other sites

Olá Miguel

Obrigado pelo mail, pela sugestão e pela dica do Forum pois foi precioso...

Espectacular esta do Vinagre. quero ver o vai sair dessa caixa ;)

Mais uma vez estás de muitos Parabéns pois o teu elise está a ficar um espectáculo.

Abraço :cheers:

Link to post
Share on other sites

Viva Rui, e obrigado eu, pois com a tua resposta já posso colocar a segunda parte do update (é um "problema" que o Fórum tem, onde se pode colocar x fotos de uma só vez). Com o tempo vais perceber como é. :) Um abraço e muito bem vindo. ;)

(Continuação)

Uma coisa eu reparei logo, o vinagre a actuar, onde se via a olho nu a sua actuação. Reparem nestes dois filmes, onde junto às peças metálicas se vê uma espécie de “fumo/efervescência”, pois bem, é a ferrugem a começar a perder a batalha:

No dia seguinte o aspecto já era outro, olhem para a ferrugem:

Ao tirar os braços daquela já mistela, qual Nossa Senhora de Fátima qual quê, o verdadeiro “milagre” estava perante os meus olhos!!! (com todo o respeito a todos os crestes/católicos ;), é uma mera brincadeira, não é para faltar ao respeito):

DSC09717.jpg

DSC09719.jpg

DSC09720.jpg

Mesmo assim ficou mais um dia de molho. A razão é muito simples, o vinagre do Continente é menos ácido que o vinagre que usei na experiência, só que o vinagre de malte é bem mais caro (tipo 4€ 250ml). Acho que não é preciso explicar mais a escolha do vinagre... :P:

DSC09722.jpg

Passado esse outro dia, e após ter limpo tudo com uma escovinha e ter passado com diluente celuloso para remover a acidez ficou assim:

DSC09729.jpg

DSC09724.jpg

DSC09725.jpg

E não é que deu conta do recado:

DSC09726.jpg

Quanto aos braços, aconteceu uma coisa curiosa. Naturalmente a protecção anti-corrosão foi integralmente removida, pelo que sempre que passava por água aparecia logo uma espécie de ferugenzinha superficial (tal como acontece com os discos de travões), mas mesmo assim, e apesar dessa oxidação estragar as fotos, dá para ver bem a diferença:

DSC09783.jpg

DSC09784.jpg

DSC09785.jpg

DSC09786.jpg

DSC09787.jpg

Not bad:

DSC09788.jpg

Ficou-se foi a ver todos os spots que a ferrugem comeu:

DSC09789.jpg

DSC09790.jpg

DSC09791.jpg

DSC09791.jpg

DSC09793.jpg

Faltava agora uma coisa importantíssima, uma nova protecção. Para isso optei pela electrozincagem, tal como tinha originalmente. Nem parece que são os mesmos… :P Mas são! :D

DSC09954.jpg

DSC09956.jpg

DSC09958.jpg

DSC09959.jpg

DSC09960.jpg

DSC09961.jpg

DSC09962.jpg

DSC09964.jpg

DSC09967.jpg

DSC09968.jpg

DSC09969.jpg

DSC09970.jpg

E é tudo!!! :) "Há coisas fantásticas não há?" "Se podia não fazer isto? Claro que podia, mas não era a mesma coisa!" :D

Um abraço,

Edited by migueldefender
Link to post
Share on other sites



×
×
  • Create New...